Pages

02 maio 2013

A ciência NA Bíblia

6 comentários:
 
Diz-se corretamente que a Bíblia não foi dada para ensinar ciência natural, mas quando faz referência a matérias cientificas, Ela é exatíssima.

A Bíblia não contém os erros científicos do seu tempo. Ela antecipou as elogiadas descobertas dos homens centenas de anos. Nenhuma das suas afirmações provou-se errônea. E é somente nos tempos hodiernos que os homens chegam a entender alguns deles.

Note as seguintes referências bíblicas a matérias cientificas:


A esfericidade da Terra 
Séculos antes de os homens saberem que a terra é redonda, a Bíblia falou do “círculo da terra” (Isaías 40:22).

O suporte gravitacional da Terra
Os homens costumavam discutir a questão do que é que sustenta a Terra, sendo avançadas diversas teorias. Finalmente os cientistas descobriram que a terra é sustentada por sua própria gravitação e a de outros corpos. Mas, muitos antes de os homens saberem isto, e enquanto contendiam por este ou aquele fundamento material para a Terra, a Bíblia declarou que Deus “pendura a terra sobre o nada” (Jó 26:7).

A natureza dos céus
A Bíblia fala dos céus como “expansão” e isto estava tão adiante da ciência que a palavra hebraica (raquia) foi traduzida por “firmamento” (Gênesis 1; Sl. 19:6), que quer dizer um suporte sólido.

A expansão vazia do Norte
Foi só na metade do século passado que o Observatório de Washington descobriu que, dentro dos céus do Norte, há uma grande expansão vazia na qual não há uma só estrela visível. Mas, três mil anos antes, a Bíblia informou aos homens que Deus “estendeu o Norte sobre o espaço vazio” (Jó 26:7).

O peso do Ar
Credita-se a Galileu a descoberta que o ar tem peso, algo com que os homens jamais tinham sonhado; mas, dois mil anos antes da descoberta de Galileu, a Bíblia disse que Deus fez “um peso do vento” (Jó 28:25). 

A rotação da terra
Ao falar de sua segunda vinda, Cristo deu indicação de que seria noite numa parte, dia na outra (Lucas 17:34-36), implicando assim a rotação da terra sobre seu eixo. 

O número de estrelas
No segundo século antes de Cristo, Hiparco numerou as estrelas em 1.022. Mais de 300 anos mais tarde, Ptolomeu acrescentou mais quatro. Mas a Bíblia antecipou as revelações do telescópio moderno, comparando as estrelas com grãos de areia à beira-mar (Gênesis 22:17; Jeremias 33:22.), com somente Deus sendo capaz de enumerá-las (Sl 147:4).

A lei da evaporação
Muito antes que os homens soubessem que é a evaporação que evita que o mar transborde e mantém os rios correndo, tornando possível chover, todo o processo surpreendente foi notavelmente representado com precisão científica o seguinte: “Todos os rios vão para o mar, e contudo o mar não se enche; ao lugar para onde os rios vão, para ali tornam eles a correr.” (Ecl.1:7)

A existência de ventos alisados
Hoje sabemos que a subida do ar quente nos trópicos faz com que o ar frio do norte ao se deslocar no seu lugar, causa o que chamamos de “ventos alisados”. Sabemos também que “em alguns lugares, eles explodem em uma direção pela metade do ano, mas na direção oposta à outra metade.” (New Studentes Referece Work, Novos Alunos Obras de Referência, p. 1931). A Bíblia antecipou este conhecimento em uma declaração muito notável: “O vento vai para o sul, e faz o seu giro para o norte; continuamente vai girando o vento, e volta fazendo os seus circuitos” (Eclesiastes 1:6).

A importância do sangue
Somente há cerca de três séculos e meio que temos sabido que o sangue circula, levando oxigênio e alimento para todas as células do corpo, removendo o dióxido de carbono e outros resíduos do organismo através dos pulmões e órgãos excretores, e promovendo a cura e combate a doenças. Mas há muito tempo a Bíblia declara que “a vida da carne está no sangue”. Veja Gênesis 9:4; Levítico 17:11,14.

A união da raça humana
Antiga tradição representava homens originalmente como brotando individualmente - a partir do solo - sem relação linear. Mas o conhecimento moderno tem revelado muitas evidências físicas, fisiológicas, geográficas e linguísticas da união da raça. A evidência mais forte, no entanto, encontra-se no fato de que, enquanto a ciência médica pode distinguir entre o sangue humano e o sangue animal e pode distinguir entre o sangue de diferentes espécies de animais, contudo não pode distinguir entre o sangue das diferentes raças da humanidade. Mas Moisés não teve que esperar por esse conhecimento moderno. Sem hesitação ou equívoco, ele declarou que a raça se espalhou pelos descendentes dos filhos de Noé (Gênesis 9:19; 10:32). Nem Paulo hesita em afirmar que Deus “E de um só sangue fez toda a geração dos homens” (Atos 17:26).

Fonte: Teologia Sistemática - TP Simmons - Capítulo 3.

6 comentários:

  1. esplendido!!!
    temam e tremam todos os povos diante desse Deus que TUDO CRIOU por meio da sua Palavra!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo,Deus nos criou,não viemos do macaco,fomos feitos a imagem de Deus!a palavra de Deus e a palavra da vida!

      Excluir
  2. "Vede, agora, que Eu Sou, Eu somente, e mais nenhum deus além de mim; eu mato e eu faço viver; eu firo e eu saro; e não há quem possa livrar alguém da minha mão." (Deuteronômio 32.39).

    ResponderExcluir
  3. Excelente! Indico também o DVD ou o livro, de Silas Malafaia, intitulado: "Criação X Evolução: Quem está com a Razão?"

    ResponderExcluir
  4. Eu vou desmentir suas afirmações abaixo, sobre a ''ciência na Bíblia''

    Um - Esfericidade da Terra
    Alegação - Séculos antes de os homens saberem que a terra é redonda, a Bíblia falou do “círculo da terra” (Isaías 40:22).

    Refutação - Primeiro, a terra não é um círculo, e sim uma esfera. Um círculo é um objeto bidimensional e uma esfera é tridimensional. A terra não é perfeita, ela é semi-perfeita. Ainda mais, a citação inteira de Isaias 40:22 diz a seguinte frase: Ele é o que está assentado sobre o círculo da terra, cujos moradores são para ele como gafanhotos; é ele o que estende os céus como cortina, e os desenrola como tenda, para neles habitar.

    Uma cortina, um objeto bidimensional, não pode agarrar um objeto tridimensional - Isso é algo impossível. A segunda citação - Desenrola como tenda. A tenda só pode cobrir o teto, por tanto, sua afirmação está refutada. Essa própria citação na bíblia hebraica deixa claro - Os hebreus pensavam que a Terra era chata, como uma pizza, mas atualmente esse conhecimento pode ser facilmente refutado, o que significa que a Bíblia não antecipou a esfeoricidade da Terra, primeiro por que disse que a esfera é círculo.

    Dois - O suporte gravitacional da Terra.

    Alegação - Os homens costumavam discutir a questão do que é que sustenta a Terra, sendo avançadas diversas teorias. Finalmente os cientistas descobriram que a terra é sustentada por sua própria gravitação e a de outros corpos. Mas, muitos antes de os homens saberem isto, e enquanto contendiam por este ou aquele fundamento material para a Terra, a Bíblia declarou que Deus “pendura a terra sobre o nada”

    Outra coisa - A própria Bíblia se contradiz no seguinte versículo:

    [As colunas do céu] tremem, e se espantam da sua ameaça.

    Repare na frase marcada pelos colchetes, sim.





    Refutação - O mito da Terra sobre o nada na Bíblia é um mito na verdade hindu. Os hindus também teorizaram sobre a Terra estar sobre o ''nada'' e assim como os hebreus, erraram. Tales de Mileto sabia que a Terra estava no espaço e era sustentada por ''nada''.

    E além disso - A terra não é sustentada por ''nada'' Ela é sustentada pelo Espaço interplanetário e interestelar. Por gases, poeiras espaciais, Além disso, a Terra não está sendo sustentada. Ela está orbitando o sol por causa da força gravitacional.


    Depois eu irei tentar refutar suas outras alegaçoes.


    ResponderExcluir